Actividades 2011

 

JANEIRO

• Apresentação e início da divulgação da Oficina de Formação para docentes “Ruas Seguras: Percepção do risco rodoviário na formação dos jovens para a cidadania”, a realizar no âmbito do projecto “Mobilidade Sustentável e Segurança Rodoviária: um projecto de educação para as novas gerações”, apoiado pelo Programa Gulbenkian Ambiente da Fundação Calouste Gulbenkian. (Comunicado: [[10]] )

 

 ABRIL

• Comunicado “Operação Páscoa” – [[11]]

 

MAIO

• 11 de Maio – Participação no Lançamento Da Década Global De Acção Para A Segurança Rodoviária, no âmbito da Estrada Viva, organizado pela DGS, na Escola Nacional de Saúde Pública, em Lisboa; e apresentação do compromisso da Estrada viva para a Década Global de Acção (Comunicado: [[12]] )

 

JUNHO

• 12 de Junho – Lançamento Da Campanha “Morte Na Estrada – Se Bebeu, Deixe-Me Conduzir”, em parceria com o COMETLIS da PSP (Comunicado: [[13]])

 

JULHO

• Apelo ao Governo para aplicação de nova directiva europeia – [[14]]

 

SETEMBRO

• Acção da Campanha “Morte na Estrada” no LUX, dia 2 de Setembro – [[15]]

 

OUTUBRO

• Campanha “Morte na Estrada” no Chiado e Praça da Figueira, dia 7 de Outubro – [[16]]

• Apresentação e divulgação da 2ª edição da Oficina de Formação Ruas Seguras – [[17]]

 

NOVEMBRO

• Simpósio “Trauma e Direito”, dia 18 de Novembro, organizado pelo Núcleo Norte da ACA-M, com o apoio do Instituto Jurídico Portucalense, da UPT Social e da Liberty Seguros

• Organização (em colaboração do o NN ACA-M) da cerimónia do Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada, no âmbito da Estrada Viva, dia 20 de Novembro, no Porto (www.estradaviva.org)

 

DEZEMBRO

• Colóquio Ruas Seguras: Educação para a cidadania rodoviária e mobilidade sustentável, dia 15 de Dezembro, no ISCPSI, em Lisboa, realizado no âmbito do projecto “Mobilidade Sustentável e Segurança Rodoviária: um projecto de educação para as novas gerações” – [18]

 

Colaborações nos media:

• Presença em diversos telejornais, programas de rádio e televisão com comentários sobre problemas do momento; • Parceria com a RTP2 através da participação como parceiro no programa Sociedade Civil. • Parceria com o Jornal de Lisboa (início em Agosto 2008) com a secção “Barómetro da Mobilidade”.

 

Outras colaborações:

Lembramos ainda que a ACA-M é actualmente membro da direcção da Federação Europeia de Vítimas da Estrada, e como tal tem estatuto consultivo junto do Conselho Europeu de Segurança Rodoviária, da Organização Mundial de Saúde, e se encontra em contacto directo não apenas com as principais NGOs europeias de segurança rodoviária e apoio às vítimas da estrada, mas também com organizações como o EuroSafe, o Euro-Rap, o Tispol, e a própria Comissão Europeia.