Actividades 2006

 

Janeiro

– Elaboração e apresentação de requerimento ao Ministro da Administração Interna solicitando o impedimento de vários membros do júri do concurso de “segurança rodoviária”, por manifesto conflito de interesses.

 

Fevereiro

– A ACA-M apresentou um protesto na Assembleia da República e ao Governo contra o excesso de velocidade praticada pelas viaturas oficiais.

 

Março

– Elaboração e apresentação de requerimento de impugnação, ao concurso de “Segurança Rodoviária” do Ministério da Administração Interna, por manifesto conflito de interesses por parte de vários membros do júri e falta de fundamentação das decisões. Apresentação Pública do requerimento de impugnação do concurso de “Segurança Rodoviária”, com a presença da comunicação social e associações subscritoras. No café “Martinho da Arcádia” em Lisboa (ao lado do MAI).

– Lançamento do livro “Uma Praça Adiada: Estudo de Fluxos Pedonais na Praça do Duque de Saldanha” . Este livro – a segunda publicação da ACA-M – oferece ao leitor um estudo inédito e inovador sobre como um espaço público urbano é apropriado e vivido pelos cidadãos que o cruzam. Beneficiando do distanciamento do seu olhar face à realidade do trânsito em Portugal, a socióloga Hélène Fretigné apresenta-nos a história da transformação, pela autarquia lisboeta, de uma praça acolhedora em inóspito local de passagem, e analisa detalhadamente as tensões, os riscos e os conflitos de uso que opõem peões a automobilistas, ambos reclamando o seu direito a esse território alcatroado.

 

Maio

– Elaboração e apresentação de estudo inclusivo de tráfego, para a redução do risco de atravessamento da Av. de Ceuta em Lisboa. Apresentação pública de propostas de alteração de tráfego na Av. de Ceuta (Lisboa), com a participação de autarquias e vereação da Mobilidade do município de Lisboa.

– Organização e celebração do Dia da Cortesia ao Volante. Este dia foi celebrado com um passeio de autocarro pela cidade de Lisboa para mostrar ao poder Público (local e nacional) a realidade do dia-a-dia da condução dentro da cidade de Lisboa.  – Organização de Mesa Redonda sobre Mobilidade Urbana e Participação Cívica, na livraria Almedina, e apresentação do livro editado pela ACA-M: Uma Praça Adiada: Estudo de fluxos pedonais na Praça do Duque de Saldanha, da socióloga francesa Hélène Frétigné.

 

Junho

– Lançamento de campanha conjunta DECO/ACA-M  “Vamos Acabar com os Pontos Negros nas Estradas Portuguesas–  Produção e construção de site de georeferenciação de “Pontos Negros”, ver detalhes em http://www.aca-m.org/wp/pontosnegros.

– Na sequência de uma antiga reivindicação da ACA-M, foi facilitado o atravessamento na Avenida da República, possibilitando aos peões ganhar mais tempo. Esta iniciativa foi levada a cabo pela vereadora do pelouro da Mobilidade da autarquia, na qual a ACA-M esteve presente. Presentemente, o sinal verde “oferece” agora aos peões mais 12 segundos para passarem de um lado ao outro.

 

Julho

– Presença da ACA-M na apresentação do novo projecto da Autarquia que se destina a aumentar o tempo de atravessamento dos peões na Av. da Liberdade.

– A ACA-M apresentou uma queixa no Tribunal contra um ponto negro existente na estrada  A 25 (que substituiu a IP 25) em Viseu, conhecida como a estrada da morte. (A ACA-M foi criada após um grave acidente nessa estrada  no qual faleceu a filha do seu Presidente).

 

Setembro

– Semana Europeia da Mobilidade – Acção realizada com a parceria da Draft FCB, Vereação da Mobilidade da CML e Liberty Seguros. Esta acção consistiu em colocar em 4 locais chave da cidade de Lisboa passadeiras de peões, evocativas das vítimas de atropelamento dentro dos centros urbanos. Estas passadeiras foram construídas com nomes fictícios de pessoas, e procurava alertar as pessoas para o facto de um terço das vítimas de acidentes rodoviários, serem peões. Esta acção teve uma grande cobertura da comunicação social, e na sua inauguração contou com a presença da Vereadora da Mobilidade da CML, do Director da Mobilidade da CML, de representantes do Departamento de Formação Rodoviária da CML e representantes de Associações Cívicas, para além de algum público.

– Participação na exposição “CRASH- Sinistralidade Rodoviária em Foco” no terreiro do Paço, por ocasião da Semana da Mobilidade.

– Apresentação de Requerimento para a imposição de regras claras e precisas para a circulação das viaturas oficiais de todos os organismos públicos, da colocação de caixas negras (tacógrafos) em todas as viaturas oficiais, e a substituição dos actuais modelos por outros energeticamente mais eficientes e economicamente menos onerosos.

 

Novembro

– 19 de Novembro – Celebração do Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada – Evento realizado em 3 locais do país: Lisboa, Vila Real (Trás os Montes) e Évora. Este evento contou com a parceria da Associação GARE (acção de Évora), Associação de Utilizadores do IP4 (acção de Vila Real), Estrada Viva – Liga Contra o Trauma, Câmara Municipal de Lisboa e Liberty Seguros. A comemoração de Lisboa, a cargo da ACA-M, em colaboração com a CML, foi realizada na Basílica da Estrela, e foi realizada em três momentos distintos:

1º Momento – Celebração de uma missa, na Basílica, em memória das Vítimas da estrada.

2º Momento – Acção com jornalistas, representantes da Câmara Municipal de Lisboa, Representantes do comando metropolitano de Lisboa, representantes de associações de pais, representantes de associações cívicas e grupos de escuteiros. Onde foi feito o lançamento simbólico de balões com mensagens alusivas ao dia.

3º Momento – Colocação de coroa de Flores, em frente ao local onde dias antes uma família foi vitima de um atropelamento mortal.

Para esta celebração, foram criados os seguintes materiais de suporte e distribuição:

– Edição do Livro fotográfico “PARA”. Um tributo aos memoriais de beira de estrada.

– Produção de Laços evocativo das vítimas da Estrada A ACA-M co-organizou também, com a AUIP4, em Vila Real, nas instalações da Escola Fixa de Trânsito daquela cidade, uma exposição alusiva aos memoriais de beira de estrada, para sensibilização de crianças e jovens, inaugurada no Dia da Memória pelo Senhor Secretário de Estado da Administração Interna.