Actividades 2000

 

5 de Janeiro

Elaboração de uma proposta de Presidência Aberta nas Estradas Portuguesas. Entrega à Presidência da República, Presidência da Assembleia da República, Presidência do Conselho de Ministros.

 

Março

Abaixo-Assinado sobre passadeiras nos acessos à Cidade Universitária, em Lisboa. Envio à Presidência da Câmara Municipal de Lisboa.

 

Abril

 – Envio de um Memorando, na sequência da mesma reunião, à Secretaria de Estado do Ambiente, Secretaria de Estado da Administração Interna, Câmaras Municipais, Serviços Sociais do Ministério da Educação, CCR’s, Associação Portuguesa de Municípios, etc.

– 2 de Abril – Envio de um Press-Release a nível europeu, sobre a Guerra Civil nas Estradas Portuguesas, e estabelecimento de contactos com associações europeias promotoras de segurança rodoviária.

– 18 de Abril – Promoção de uma discussão pública sobre o dia 22 de Setembro “Dia sem Carros nas Cidades“. Na Biblioteca- Museu República e Resistência. Com a participação da Oikos, FPCUB, Carris, Metropolitano de Lisboa, APAV, APS. Cobertura radiofónica, televisiva e jornalística.

 

Maio

4 de Maio – Conferência de Imprensa na Casa da imprensa, e mobilização pública de crítica à Assembleia da República, pelo tratamento dado pelo plenário da AR à Petição “Contra a Guerra Civil nas Estradas Portuguesas”.

5 de Maio – Envio de um memorando à Comissão Parlamentar de Equipamento Social da Assembleia da República, sobre a urgência e relevância social das matérias constantes na Petição “Contra a Guerra Civil nas Estradas Portuguesas”.

15 de Maio – Apresentação à Secretaria de Estado da Administração Interna, de dois programas de investigação antropológica: de “Estudo da Cultura da Violência Rodoviária nas Estradas Portuguesas” e de “Estudo Sócio-Antropológico dos Agentes da Divisão de Trânsito da P.S.P, do Comando Distrital de Lisboa”.

 

Julho

– Publicação de um artigo sobre insegurança rodoviária em Portuguesa na Revista “Care of the Road”, da Royal Society for the Prevention of Accidents.

 – 5 de Julho – Acção colectiva de alerta para o perigo do atravessamento de passadeiras sem semáforos, simultânea em Lisboa e em Braga. Apresentação de um Abaixo-Assinado sobre a insegurança da circulação pedonal em Lisboa. Enviado à Presidência da Câmara Municipal de Lisboa. Cobertura radiofónica, televisiva e jornalística.

 

31 de Agosto

Pedido à Vereação de Trânsito da C.M.L., de repintura sistemática de passadeiras na cidade de Lisboa, prévia à iniciativa europeia “Dia 22 de Setembro – Dia sem Carros nas Cidades”.

 

20 de Setembro

Anúncio de Campanha “Sem Carros no Meu Passeio”, por ocasião do lançamento do livro “Sinais do Trânsito”. Com apoios da Assembleia da República e Direcção-Geral de Viação. Cobertura radiofónica, televisiva e jornalística.

 

18 de Outubro

Organização de Mesa Redonda no ISCTE, intitulada “Dia Sem Carros nas Cidades – Balanço e Perspectivas”, com a participação de Fernando Nunes da Silva, José Manuel Viegas, António Fonseca Ferreira, Vítor Matias Ferreira, e outros especialistas de transportes, ordenamento territorial, economia, ambiente, segurança rodoviária, etc., técnicos da Carris, Metropolitano de Lisboa, CP, Secretarias de Estado do Ambiente e da Administração Interna, de associações ambientalistas, etc.; elaboração de um memorando a diversas entidades governamentais e privadas, assim como à comunicação social.

 

29 de Novembro

Participação no Congresso “Estrada 2000”, organizado pelo Centro Rodoviário Português, com a apresentação de uma comunicação intitulada: “A insegurança rodoviária e a gestão da impunidade”. Publicada nas Actas do Congresso “Estrada 2000”.

 

Dezembro

Apresentação pública do Serviço de Apoio Psicológico de pessoas traumatizadas em situações de desastre rodoviário. Disponibilizado por associados na sede da ACA-M.

20 de Dezembro – Conferência de imprensa da ACA-M, de balanço do ano de 2000 em termos de segurança, prevenção e educação rodoviária.

Campanha de Natal